Review – Quando surge um clássico: Puella Magi Madoka Magica

Quero deixar desde já explicito que podem haver spoilers referentes ao final da série e do decorrer da mesma nessa matéria. Fiquem avisados e leiam por conta e risco.

Sem palavras. Foi essa a sensação que senti ao terminar de ver Madoka, o anime do estúdio SHAFT que surgiu na primeira temporada de 2011 e que devido ao conturbado momento japonês acabou tendo seu final somente no último dia 22 de abril. Desde Bakemonogatari o estúdio é sinônimo de qualidade, mas o resultado esperado foi acima do normal. Com character design a mando de Takahiro Kishida (Durarara!!, Noein) e com a direção do competente Yukihiro Miyamoto (Maria Holic, Arakawa Under the Bridge), Madoka manteve uma animação excelente do início ao fim. Mesmo com um traço diferente, que ao primeiro olhar parece “rascunho”, o anime chama a atenção pela mistura com elementos surreais, cenários que são composições como em um recorte e colagem de imagens de revistas e objetos aleatórios. A trilha sonora é um show a parte, e além dos temas “Connect” de ClariS e “Magia” de Kalafina, vale destacar toda a composição pela ótima, competente e extremamente harmoniosa compositora dos jogos de Xenosaga, Yuki Kajiura, o que é a fatidica representação de qualidade.

A série contou com 12 episódios e foi rodeada de situações complicadas. Primeiro ameaças de cancelamento devido à cenas mais fortes. Depois teve seu final adiado pelo terremoto, como já dito antes. Fato é que ela conquistou admiradores, fãs e “seguidores” em seu período de exibição. Sua venda de DVD’s e Blu Rays liderou a Amazon e a expectativa da mídia foi enorme, chegando até mesmo a ser estampada no jornal de maior importância no Japão. O estardalhaço foi muito, mas foi merecido. Madoka marcou, e será para sempre um anime que ficará guardado na lembrança daqueles que o assistiu.

A história

Madoka é uma garota de 14 anos. Estudante, vive com sua mãe, pai e irmão mais novo. Possui amizades na escola e vive uma vida comum, como qualquer garota da sua idade. Mas um acontecimento muda toda a tragetória da vida da garota. Um dia ela escuta uma voz pedindo por ajuda e decide ir atrás daquele pedido. Ela então encontra uma criatura “fofinha” chamada Kyuubei, que estava sendo perseguido por alguém. Kyuubei conta a Madoka e sua amiga Sayaka que ele é o responsável por “recrutar garotas mágicas” para proteger o mundo da ameaça de bruxas, seres que se aproveitam dos medos das pessoas e os usam para aterrorizar, matar e consumir a alma. Tudo que Madoka e Sayaka tem a fazer é simples: se transformar em Mahou Shoujo em troca de um desejo qualquer a ser realizado. As garotas exitam e começam a pensar em que tipo de desejo fariam, sabendo que aquela decisão seria muito importante para o seu futuro.

Enquanto isso, elas conhecem uma outra garota mágica, Mami, uma estudante mais velha do mesmo colégio que elas e que luta a mais tempo contra as chamadas criaturas. Mami começa a lhes ensinar e mostrar como é a vida de uma garota mágica e sua árdua missão de proteger as pessoas.

Ainda em dúvida, as garotas conhecem também outra mahou shoujo, a misteriosa Akemi Homura, a garota que corria atrás de Kyuubei no começo de tudo. De alguma forma, Homura guarda segredos e vive a todo instante tentando separar o “animal” das garotas, tentando convencê-las de não se tornarem garotas mágicas.

Qual o segredo que corre por trás dos desejos realizados por Kyuubei? Porque Homura não deseja que Madoka entre nesse mundo das mahou shoujo? Conspiração, um enorme clima de tensão e de cenas fortes. É isso que aguarda você em Puella Magi Madoka Magica.

Comentários Gerais

A partir daqui, alguns spoilers serão feitos. A maioria pode influenciar no futuro da história e do seu entendimento, portanto leiam por sua conta e risco.

Madoka se destacou por ser uma descontrução do gênero mahou shoujo. À primeira impressão, parecia ser somente mais um anime de 5 garotinhas tentando salvar o mundo com poderes e cetros mágicos. Engano. Ele foi além. Usou fórmulas de animes já existentes e soltou na cara do telespectador um “E se nem tudo for uma maravilha?”

Tudo é posto em prova: o surgimento da expressão “grandes poderes exigem grandes responsabilidades”, a constante escolha do ser humano em suas decisões, a “troca equivalente” onde tudo tem um preço. O conceito de bem e mal. Em alguns momentos pensamos “realmente existem vilões e heróis nessa série?”

Kyuubei não foi vilão. Madoka não foi uma heroína. Kyuubei pôs a prova o que todos sabemos, que decisões erradas podem ter consequências. Nenhum desejo é feito sem esforço, sem sacríficios. Da mesma forma que Madoka não quis em nenhum momento passar a mensagem de que ela salvaria a todos. Ela foi uma garota comum, com medos, crises, que sofria por perder as amigas mas que ao mesmo tempo se sentia impotente. Mesmo sua escolha final de se “sacrificar” e ser esquecida por todos em troca do equilibrio e do fim das garotas transformadas em bruxas não a leva a querer ser uma heroína. Sua idéia é uma só: Fazer com que a esperança jamais fosse esquecida.

Além disso, Madoka foge do tradicional. É um anime violento, com mortes e cenas impactantes. A cena em que Mami perde a cabeça no episódio 3 na luta contra uma bruxa é aterrorizadora, mas serve para ponto de choque da animação. A partir dalí vemos o real significado da série, que mesmo boa, ainda não havia ficado claro. Não seria algo comum, isso já ficava claro. O desespero entre as personagens começava a tomar forma, as brigas entre elas também. Dúvidas, problemas pessoais e tudo que uma garota de 14 anos está acostumada a passar se misturavam com a dúvida de ter um desejo ou não realizado. A escolha de assumir novas responsabilidades começava a tomar uma dimensão assustadora.

Um dos grandes atrativos da série é que em nenhum momento do anime a história se perdeu. Ela foi totalmente bem amarrada do início ao fim e isso é inegável. Para aqueles que acompanharam o anime fielmente durante todas as semanas, a sensação de coerência foi ainda maior. Alguns detalhes curiosos que sentimos nesse instante, por exemplo, foi algo observado pelo Luk: A cada episódio que se decorre até a noite de Walpurgis a sensação de escuridão e da falta de luz no anime é cada vez mais notável. No último episódio não temos nenhum ponto de “luz natural”. Outra coisa interessante: também no último episódio a mãe de Madoka diz que sua filha tem mudado muito, que não desabafa mais em nenhum momento com ela e que se tornou mais fechada. E isso realmente acontece! Percebemos a constante evolução da personagem e vivemos juntos a ansiedade de quando ela iria aceitar a proposta de Kyuubei de se transformar em uma Mahou Shoujo.

Personagens esses que são essenciais para o sucesso do anime. Não poderíamos ficar sem citar o próprio Kyuubei. Toda a trama acabou sendo desenvolvida justamente pela sua presenção, não como vilão, mas sim como o anti-herói. Em nenhum momento ele se importou com o bem estar das garotas. Também em nenhum momento ele se importou com a destruição da terra. A escolha era sempre das garotas, cabia a elas decidir o futuro. Tudo que ele queria é que seus objetivos fossem alcançados, e de certa forma foram. À todo momento temos a disputa e a contraposição entre ele Homura, uma verdadeira oposição de pensamentos e ideais.

Homura é outra que merece principal atenção. Embora o anime tenha levado o nome de Kaname Madoka, e de sua escolha ter sido a grande conclusão para a história, é em torno da Homura que tudo acontece. Ela é a verdadeira protagonista. À todo momento ela é a personagem principal, todo o climax acontece por causa das viagens interdimensionais dela, da vontade de salvar sua melhor amiga da morte, do sentimento puro de amor entre as duas personagens. O episódio 10 foi essencial para mostrar isso, já que é nele que a história realmente mostra como se desenvolveu até chegar ao primeiro episódio da série. Desde o começo os desejos de Homura de cumprir sua promessa e seu poder de viajar no tempo foi o grande determinante para toda a conclusão do anime. Sua “casa” também era uma demonstração da diferença dessa personagem para o resto da série. Era deslocado, diferente, possui uma vida própria e brincava com a idéia das viagens entre as dimensões.

Sua amizade com Madoka é emocionante, de cortar o coração ao meio na cena em que elas se despedem em um último abraço. Incrível ver que um anime consegue passar tão bem um sentimento dessa forma. É o amor na mais simples e pura forma.

Falando em potencial de personagens, poderiamos gastar um post inteiro aqui falando de como Madoka explora todo o lado emocional do telespectador. A amizade imposta entre Madoka e Sayaka é a prova de que verdadeiras amigas (os) realmente ficam juntos até nas situações mais dificeis. Madoka tentou a todo instante evitar o pior para sua amiga, esteve ao seu lado, errou em diversos momentos (trace um paralelo com o episódio em que ela joga a alma da garota de uma ponte) mas acima de tudo sempre lhe trazia a calma e a segurança de que tudo estava melhor quando estava ao seu lado, seja em um dos abraços ou na realização de ver seu amado tocando violino pela última vez.

E Sayaka também teve mais uma importante amizade no decorrer do anime: Kyoko. Quer mais exemplo de amizade do que morrer junto da pessoa que você realmente ama e que tentou a todo custo livrá-la do erro? Kyoko esteve desde o começo “lutando” com Sayaka e tentando impor a vontade de tirar a garota de uma luta sem fim. O preço foi caro, e ambas acabaram pagando com a vida em uma das cenas mais emocionantes da série.

Um anime que consegue tão bem representar uma idéia para seu público sempre busca inspiração em um ambiente comum de todos. E muitas das coisas que foram postas no anime são referências à vida real, em especial à religião católica. A noite de Walpurgis representada no anime como o “caos final” é na verdade também uma festa européia acusada pela Igreja por fazer um culto ao diabo. Para maiores detalhes, visitem esse blog que conta mais do assunto.

Além de toda influência e de beber de fontes como as da citada acima, o final de Madoka coincidiu com mais um fato: dia 22 de Abril, a sexta feira da paixão. Mesmo que nem todos que leiam o blog sejam católicos, a maioria deve saber do que se trata. Na história, Jesus morreu nessa data para pagar pelos nossos pecados. Te lembra algo? Madoka decide trocar sua vida para salvar a todos, não? Será que esse fato foi intencional? Ninguém oficialmente se pronunciou quanto a isso, mas vale lembrar que essa é uma data mundial, e como as referências de religião são presentes no anime, eu não duvidaria.

Não acho que Madoka tenha “superado” Evangelion. Talvez nem tenha chegado perto disso, tendo em vista que Evangelion influenciou toda uma geração de animes e fãs no mundo, fato que jamais se repetiu nos últimos anos. Mas fato é que Madoka entrou para o mesmo hall de EVA, Yamato, Gundam e outros. Se sobressaiu, foi único, foi coerente, re-criou um gênero que até então era taxado de “infantil” e se consolidou como o melhor anime dessa década que acabou de começar. Se tornou um clássico por si só.

Resta saber como serão os próximos meses e anos de Madoka. Qual o nível de influência que ele gerará nas próximas animações? Haverão muitas “Madokas” e “Kyuubeis” por aí? Qual o impacto que ele causará para a população japonesa e mundial? Ele será tratado como referência? É cedo para fazer muitas afirmações, até mesmo precipitado. Prefiro manter a cautela e esperar o tempo dizer.

Isso em nenhum momento, no entanto, tira o prestigio, a beleza, o encanto, o sentimentalismo, e a sensação de “dever cumprido” que o anime me passou. Mexeu comigo, mexeu com todos. Nem o mais coração de pedra pode dizer que não deixou uma lágrima escapar ou a emoção vir a tona nos episódios finais dessa série. Ela foi especial, tão especial que dizer tudo que eu senti é praticamente impossível nesse texto. E olha que com certeza muita coisa ficou faltando aqui. 

Um dos melhores animes que já vi na minha vida e que ficará pra sempre guardado na memória. Obrigado SHAFT, por me proporcionar uma experiência tão incrível e grandiosa quanto essa. Missão cumprida.

por Dih

PS: Outras opiniões de Madoka nos blogs parceiros! Confira no Gyabbo!, no Elfen Lied Brasil e no Mundo Mazaki!

About these ads

52 Comentários

Arquivado em Animes, Review

52 Respostas para “Review – Quando surge um clássico: Puella Magi Madoka Magica

  1. Nossa Dih, me arrepiou essas palavras finais =)

    Com certeza é cedo para saber o quanto o mundo da animação vai lembrar-se de Madoka Magica, mas acho que no coração de todos que foram tocados por esta série que começou tão despretenciosa as influências, referências e peso já estão gravados.

    Você e eu, por exemplo, não fomos da “Geração Evangelion” ou “Geração Yamato”, para nós (todos que acompanhamos esta série) o sentimento talvez seja ainda maior, por termos visto “o clássico acontecer”. Em nível de trama realmente é impossível comparar a outros grandes, mas em experiência pessoal, aí já é diferente ne?

    Pessoalmente eu fui assistir Evangelion sabendo que seria demais, mas eu fui chocada completamente quando o fatídico momento da morte da Mami aconteceu. Eu não sabia que Madoka Magica seria assim, eu não tinha ‘escudos’ contra a trama que viria. Provavelmente por isto se tornou ainda um marco maior. A experiência.

    Enfim, ótimo texto Dih. Parabéns. Outra hora agente papeia mais como fanáticos sobre este novo clássico.

  2. 22 de ABRIL… rsrs!

    Ainda não assisti o anime. Tampouco me importo com spoilers… mas… Acho que seria possível demonstrar toda a “satisfação” com o anime sem tantos spoilers explícitos: nosmes de personagens, episódios e coisas do tipo.

    De toda forma, gostei do que li. Gostei também do que vc passou do anime: um bom roteiro, com ótimas personagens e uma estória completa e objetiva. Baixarei para dar um aval final!

    Parabéns pelo post! Como falei, talvez possa reduzir o “patamar” de spoilers nos próximos, mas não é nada que, particularmente, me irrite… rsrs

    • Dih

      Eu realmente não curto spoilers. Mas com Madoka um post assim era inevitável. Além disso, acredite, deixei muita coisa sem citar ou ia ser complicado…
      De qualquer maneira, obrigado por curtir a postagem!
      Abraços!

  3. Saudações

    Acredito que nasceu um anime candidato ao melhor desta década, que está apenas em seu início.

    Interessante ressaltar o quanto Madoka Magica elevou o mahou shoujo à um novo nível. Se tornou um clássico. Clássicos possuem a tendência natural de serem lembrados e comentados por muito tempo…

    Por quanto tempo este anime será lembrado, ninguém sabe. Talvez haja algum exagero em citar Madoka como o anime que superou Evangelion. Porém, é inegável ressaltar o que Madoka passou à representar, principalmente após os seus tão aguardados episódios finais.

    Haverá quem torcerá friamente o nariz para este anime, à partir do ponto de vista das menções religiosas destacadas nesta postagem. Mas não acredito que isto diminuirá, de nenhuma forma, o quanto este anime tornou-se o que é: um clássico.

    Perfeito? Não. Próximo disso? Possivelmente sim.

    Ótima postagem.

    Até mais!

  4. Ah…. “mexer” em vez de “meCHer”…

  5. Muito bom o texto, parabéns Dih. Também não acho que superou Evangelion, nem chegou perto disso e olha que eu só fui assistir ele ano passado ein rs. Mas posso afirmar que está fazendo companhia a ele bem do ladinho e o tempo poderá provar isso. Não cabe a mim comparar qual foi melhor e tal, mas os dois estão lá, no all dos melhores ^_^
    E muito bom os comentários, um show a parte.

  6. Trunqs

    Dels, esse post ficou estupidamente foda… Serio, Madoka merece.
    Relembrei várias cenas enquanto lia ;–;
    Mas antes, só quero comentar que escorreu uma lágrima quando o Dih citou a Yuki Kajiura <3

    Assim, como Lilian, eu não estava preparado para o que Madoka apresentaria. Comecei a assistir só porque quem faria a OST seria a Yuki Kajiura, e antes de começar a ver até pensei "Nossa, vai ser mais um desses animes bobinhos sem sentido, ou aqueles ecchis sem história".
    Mesmo assim, eu era obrigado a assistir, afinal, Yuki Kajiura <33
    Mas tive muita sorte, Madoka se tornou épico. Fazia tempo que eu não ficava assim pra esperar o próximo episódio de um anime.

    Não sei também se Madoka será lembrado anos depois como foi Evangelion (apesar dele não ter me marcado muito), estou que sim, daí daqui alguns anos vou poder me gabar "Eu acompanhei Godoka, hoho" xDDD

    Sobre os spoiler, realmente pra Madoka algumas coisas tem que serem ditas, quando alguém ve que você está falando bem da série e essa pessoa te pergunta "sobre o que é?"… Nossa, é difícil responder, pq se você falar "é sobre garotas mágicas que lutam contra bruxas '-' " a pessoa vai no mínimo rir de você xDD

    Pra finalizar, só faltou citar o gênio por trás da história: Gen Urobuchi. Que também participou de séries como Phantom of Inferno (Que teve o OVA Phantom The Animation e posteriormente o Phantom, Requiem for the Phantom), Saya no Uta e Fate/Zero.

  7. RedFox

    Só pra corrigir algumas coisas:
    “É um anime violento,”
    Violento? I don’t think so. Não acredito que um anime com um monte de mortes off-screen seja violento. É impactante? É…mas não é violento.

    E por fim…amizade? Eu sou seguidor da SPECULAH do Yuri. 8D

  8. Filipe

    Interessante;
    como ja passei em outros blogs recomendados pela PUNCH, costumo deixar meu parecer ;)
    gosto de ler review detalhados, mas o pessoal sempre exagera
    só uma passada rápida e leio:
    “se consolidou como o melhor anime dessa década que acabou de começar. Se tornou um clássico por si só”

    Sem más intenções

    Passar bem

  9. Caio

    Bom…
    li o post, muito bom
    mas acredito q vc talvez possa fazer uma sinopse melhor da próxima vez
    o q li aqui me fez pensar em dar uma chance, como sempre faço com animes, baixarei os 3 primeiros epis, se for do meu agrado, não continuo, mas graças a vc irei tentar pq não sou muito fã de animes bonitinhos.
    sobre ser o melhor da década, sugiro olhar para Deadman Wonderland e C, q vc pode achar no Punch, acho impossível Madoka ser do mesmo nível, pra mim um destes brigarão para melhores da década.
    sobre o personagem Kyubei, já assistiu Code Geass, me lembrou a C.C. então isso já aconteceu. Se vc gosta de animes de amizade baixe Gad Guard, anime sensacional do estúdio Bones se não me engano.
    Mas sou obrigado a discordar quando vc compara Madoka com Evangelion e outros gigantes, Evangelion é incomparável, assim como muitos outros. Infelizmente o Japão está passando por um momento ruim com animes, sempre escolas, sempre comédias, sempre desenhos bonitinhos (sim, desenhos, muitos animes desta temporada são só desenhos), não se fazem mais animes como antigamente, dos 30 animes q lançam todo ano, 5 ou 6 são realmente bons. infelizmente sou de uma época de q todo anime era ouro, nasci com Akira, DB e SS e passei por muitos outros, e nessa temporada, senão fosse pelos 2 q indiquei aqui, iria ficar pela primeira vez em 5 anos sem ver um anime sequer.
    Espero q o Japão melhore e traga animes de verdade em outubro, ou o final do ano será macabro.
    abraços

    • Edifier

      Que bom que cada um tem sua opinião, pois apesar de eu concordar com o que voce diz que a maioria dos animes são escolas, comédias e de cada 30 uns 5 são realmente bons, não posso concordar com o que voce afirmou do Madoka. Pela sua mensagem voce não assistiu Madoka ainda não é? Nesse caso, vou dizer como vi o anime: eu assisti o primeiro episódio logo na semana que lançou, e não gostei, então acabei deixando a série de lado, e só retomei depois que vi alguns comentários nos fansubs elogiando fortemente o Madoka (isso acho que lá pra quinta semana de exibição). Com isso acabei dando outra chance ao anime, e cara, como valeu a pena, fiquei com aquela ansiedade pra ver cada episódio novo, e depois do episódio 10 (onde é explicada a história da Homura, que concordo com o post, é a REAL protagonista) vem aquela lamentável tragédia no Japão, e precisei esperar algumas torturantes semanas pra ver como encerrava a série.

      Pra mim Madoka já é o melhor anime da década até o momento, não posso afirmar sobre Deadman e C já que eles ainda estão em exibição, mas dos outros que vi desde o ano passado, o Madoka foi de longe o mais impactante e merece ser chamado de clássico.

    • Saudações

      Caro Caio, sou da mesma época que você.
      Época esta em que eu me via assistindo Sailor Moon, Dragon Ball, Rayearth, Akira e tantos outros que não necessitam comentários.

      Porém, opinião é opinião e, ao meu ver, tu exagerou drásticamente.

      Primeiro que, na “época de ouro” citada por ti, já existiam os denominados animes ruins, e não eram poucos. Segundo que eu não acredito em uma “época de ouro” na animação japonesa, pois creio que tudo siga um ciclo cultural do momento (ciclos culturais). E terceiro que acho um pouco difícil afirmar que poucos animes prestam hoje em dia, pois “poucos” é bem “pouco” mesmo…

      Certeza que nunca assistiu à animes como Kanon2006, Clannad, Sayonara Zetsubou Sensei, Saikano, Shakugan no Shana, Byousoku 5 Centimeter, Higashi no Eden, Lucky Star, Casshern Sins, Ef, Honey and Clover e tantos outros? Caso não os tenha visto, sugiro que os assiste.

      Parte dos animes atuais realmente possuem tal temática citada por ti, porém generalizar é um erro. E se ver direito, tu mencionaste Deadman e [C] como prováveis animes da década,e não Madoka Magica como fez o autor do texto. É tudo questão de opinião, certo?

      Assisti à Code Geass, mas não comparo a C.C. ao Kyuubei (o propósito de ambos pode ser similar em alguns pontos, mas o modo como agiram em seus animes foi bem diferente).

      De qualquer forma, respeito a sua opinião. Mas acredito que estás exagerando severamente na questão dos animes atuais.

      Até mais!

  10. Thiago

    Essa review quase que me transmitiu o mesmo sentimento de quando eu vi o ultimo episodio de madoka magica.
    Quando eu tinha começado a assistir , eu realmente achei q era um tipico anime mahou shoujo( eu duvido que tenha uma pessoa que não tenha se surpreendido com o desenrolar da historia )…mas a historia foi me prendendo , e me fez amar o anime ,as personagens e odiar muito o kyuubei xD
    Acho mesmo q esse é o melhor anime desses ultimos anos , mostrando a natureza humana na sua mais pura forma. Acho q ele mostrou que nenhuma das personagens e todas as garotas que um dia vieram a fazer contrato com o Kyuubei(Theincubatorfromhell) ,fez pensando em salvar o mundo …todas tinham algo que cobiçavam , ou em prol da busca desesperada por ajuda.
    Um dos trunfos do anime na minha opinião foi a revelação de que elas ja não eram mais humanas pelo fato da joia da alma conter a alma delas.
    Eu estava lembrando de que quando vi o episodio 10 , que mostra o desespero da Homura vendo sua melhor amiga morrendo varias vezes seguidas ..cara eu juro que quase chorei ( eu chorei ‘-‘), e o mais incrivel e comovente foi a mudança de personalidade da homura que passou de uma garota timida e amigavel para uma garota totalmente fria e indiferente( pelo menos no começo do anime ela era bem mais fechada).
    Bom eu queria comentar tudo sobre o anime , mas se eu começar … eu vou ter problemas pra parar xD
    Eu tava pesquisando na net , e encontrei uma materia que falava que o pessoal que criou madoka magica , por causa da grande repercussão que o anime teve eles estavam interessados em fazer uma nova serie …um Spin-off na verdade, não sei se é verdade mas espero que seja .Eu queria mesmo uma segunda temporada’-‘ ,mas apesar disso eu sei que o anime terminou muito bem e sinceramente 12 episodios foram mais que o suficiente.

    Ps.: Madoka sempre estara com todos nós …

  11. tomate

    cara adorei sua critica, vc captou bastante coisa que passou despercebida para mim, e isso é algo bom, pois já pensava da mesma forma que vc. de algum modo eu dizia pra mim mesmo, e tambem pros meus amigos que acompanharam o anime

    “o final de madoka foi tão foda, que praticamente é a base pro nascimento de uma religião”

  12. Nossa, adorei o texto.

    E realmente esse anime foi ótimo, e concordo plenamente com o que você disse sobre, “nem o maior coração de pedra não derramar uma lágrima”.

    No inicio, quando eu comecei a assistir eu até pensei que seria um anime comum, de meninas salvando o mundo no estilo de Sakura Card Captor. Mas logo depois do acontecimento com a Mami eu percebi que o rumo era outro. A troca do desejo pela alma, o Episodio estrelado pela Homura que foi onde mostrou toda a “trama” do anime, e o final em si. *-*
    Foi completo, exato e fiel desde o inicio.
    Concordo com o ponto do Kyuubei nao ser o vilão da historia, ele seria um personagem neutro, que quer se dar bem, o resto e por conta das proprias garotas.

    Fico triste por ter acabado, porem não vejo como poderia ser uma serie com xxxxx episodios, nao teria o final impactante como teve.

    Acredito que todos que riram e criticaram o anime no inicio, pago a lingua com o final.

    Bom e só. Otimo Post.

  13. Eduardo Lima

    Pois é, meus olhos mal acreditavam no que estavam vendo.. desde Darker Than Black eu não via algo de um nível tão alto, o desfexo foi emocionante
    só de imaginar a agonia de Homura meu coração ja parecia estar sendo esmagado… esse é um dos que eu vou me lembrar daqui a 20 ou 30 anos
    Quem diria… quando eu começei assistir pensei que iria perder meu tempo
    com um “shoujindo cliche” e olha ai hein.. bom adorei o post, ate mais ver

    HarmonY_

  14. vitoria

    hum…eu acho que o final de Madoka foi bem broxante…Concordo que o anime foi muito bom ,as cenas e muito do enredo são em sua maioria envolventes ,mas o final ….Eu senti como se tudo que a Homura fez tivesse sido em vão e eu também tive sérios problemas com a própria Madoka .Não acho que ela tenha crescido ou mesmo mudado o estereótipo de garota principal de animes de garotas mágicas .A principal sempre segue a mesma linha ,não fala nada para os pais e tenta resolver os problemas sozinha ,isso é mais que normal.Eu simplesmente não suporto esse tipo de personagem boazinha de mais ,eu simplesmente não consigo “beliscar” elas
    E u não quero desmerecer ,porque foi mesmo um anime muito bom ,mas sinceramente eu esperava um final melhor que aquele .Eu realmente acho eu o final pode ser traduzido como um “eu sei que você se machucou muito par chagar aqui .Sei que você passou pelos piores perrengues par que eu continuasse viva e eu agradeço.Não isso não foi inútil ,mas agorra eu to indo La me matar ,até daqui a poco”

    • (1) não tem como contar uma coisas dessas pros pais provavelmente iriam interna ela no hospício ou manicômio.(2) a homura tava incapaz de lutar justamente pelo caso de que não é um mahou shoujo (é a maioria dos shounens tambem) comum onde todos os personagens criam uma força misteriosa e conseguem vencer o “mal” assim do nada.(3) ela (madoka) fez aquilo para salvar todas aquelas garotas e tambem impedir que novas bruxas ainda mais fortes fosse aparecer para que não acabassem com a terra (4) ela resolve não deixar seu corpo na terra pra não acabar com a ordem o que fica bem claro no 3 filme.
      ve se assisti o anime de novo para entender a estoria.fica a dica.(ironia)

  15. L.

    Madoka é realmente marcante. Eu também nunca vou esquecer esse animê.

  16. Lipe

    Cara,
    Até me arrepiei depois de ler o seu post, mais eu vou confessar uma coisa para vcs, só assisti Madoka por causa da opening(claryS, sou um grande fã depois de Ore no imouto…). Porem, tbm fiquei muito surpreendido com o decorrer do anime, para minha infelicidade não pude acompanhar o anime durante os seus lançamentos, e nem assisti por recomendação nem nada.
    Como vc mesmo disse, poderiamos até escrever um livro com tantas coisas que esse anime retrata para nós.

    Vo dar as minha palmas para vc, ha muito tempo não vejo uma pessoa igual a vc, que assisti anime não por apenas assisti mais sim com o coração e dedicação.

    Gostaria de dar uma indicação de Review, Kimi ni Todoke, simplismente o melhor de romance que eu ja assiti, claro respeitando a opinião de todos, mais do gênero românce até o momento nenhum que eu tenha assistido foi melhor.

    Abrazz, Adorei o post e o site ja esta nos meus favoritos.
    até.

  17. Débora

    Ai, ai…
    encontrei esse blog por acaso há uma semana (super sem querer) e me interessei pelas matérias e acabei chegando até essa aqui. Não consegui resistir e baixei o anime. Na verdade no exato momento eu acabei de assistir ao último episódio….. O resultado?? estou toda vermelha de tanto chorar, e com uma sensação inexplicável. Na verdade tudo que eu queria era agradecer por ter me inspirado a assistir esse anime, gostaria que todos os fãs de animações (japonesas ou não) tivessem a oportunidade de assistí-lo. M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.

  18. RafaMussa

    Apenas algumas palavras . . . .

    Mahou Shoujo Madoka Magica mudou minha vida e as minhas expectativas dos novos animes que estão lançando. Me tornei otaku por conta de Shin Seiki Evangelion e desde então procuro um anime que me satisfaça que nem Evangelion me proporcionou tal prazer, e posso garantir que Mahou Shoujo Madoka Magica é um verdadeiro sucesso, tanto pela mensagem quanto pelos personagens. Você percebe aquelas garotinhas indefesas lutando pelo seus objetivos, como por exemplo a Sayaka que deu mão de tudo para fazer seu amado voltar a tocar violino e aquelas palavras : “Mágica existe.” me arrepiaram a espinha! Juro que enquanto viver venerarei Mahou Shoujo Madoka Magica igualmente da maneira que venero Evangelion, um clássico perfeito!

  19. BIsmarck

    Assisti apenas alguns episódios mais para mim esse anime e um Seilor Moon mais sangreto. na minha opnião….. respeitem ok, alguns amigos e amigas assistiram é eles tem a mesma reação dos fãs da Britney e do Re-start. putz veio num pode nem criticar!

  20. Michell

    Ao amigo BIsmarck, isso tem apenas 1 nome… Preconceito, julgar sem conhecer… O Character Design não me agradaram a principio, mais assisti até o final, como faço sempre pra depois julgar, e foi simplesmente um dos melhores animes que já vi…Nem vou perder tempo tentando mostrar como o anime é bom, porque Dih ja o fez com maestria…

  21. Pss

    To começando a achar qq devo baixar esse negócio… É q não gostei do traço e mahou shoujo não é comigo…

  22. Anonymous

    Bem, eu concordo que Madoka Magica possua algumas cenas chocantes, mas não chegam a ser aterrorizadoras ou violentas (com exceção de Homura matando Kyubey diversas vezes). Do jeito que você falou sobre a morte de uma das personagens, soou como se fosse uma cena guro, quando no entanto é apenas surpreendente que um anime com temática inocente comece a abordar mortes. No geral, a review ficou ótima.

    Para as pessoas que não gostaram do traço, saibam que a maioria das pessoas também tiveram esse desgosto na primeira vez que foram assistir. Com o desenrolar da história, o traço se torna algo muito insignificante. Recomendo assistir a qualquer custo, é um ótimo anime.

    @BIsmarck
    Sinto muito, mas chamar esta sua frase de crítica é inviável. Para fazer uma critica, você precisa de argumentos e é impossível conseguir argumentar contra qualquer obra do jeito que você está o fazendo. E não tente comparar um público voltado a música e um direcionado a anime, pois não terá ligação alguma.

  23. Nossa eu lí todas essas biblias(Ou comentario diga como quiser) acima
    e discordo de todos que dizen melhor anime do ano da decada etc…
    Dih pela primeira vez, apois ler algo fico com a sensação de ser um mostro! Eu vi o anime quando ele estava em lançamento e assisti ele apenas por assistir como muito animes de temporada saiu eu vejo.Então eu não tive esses sentimentos pela serie!(Uma pena)Mas depois dessa review eu fiquei com vontade de re-assistir, mas vou esperar eu esqueser do que aconteceu na serie.A review esta otima

    • Victor

      Sinto a mesma coisa Kudosaikou, desde 2011 tenho assistido todos os animes que saem em suas respectivas temporadas e Madoka Magica foi um dos animes que eu dropei no episódio 3 já (sendo que vejo pelo menos até o 7 ou 8 para ver se vai melhorar ou não). Tem muitos animes bons… e estamos no “inicio” desta decada, então não vamos nos exaltar rsrs. Mas levando em conta a review, aos meus olhos parece um bom plot… porém… eu nunca fui um fã de Mahou Shoujos, então pode ter sido esse o fato de eu ter preconceito contra a série.

      PS:Melhor Mahou Shoujo é de Kore wa Zombie Desu Ka? XD

  24. Pingback: Primeiras impressões – Persona 4 The Animation: Adaptando o game para TV | Chuva de nanquim

  25. Acho que esse anime não terá tanta repercussão devido a ele ser “mahou shoujo”. Eu mesmo não iria assistir esse anime se não tivesse lido este post … e mesmo depois de ler achei que não fosse gostar, mas me surpreendi.

  26. Pingback: Madoka Magica ganhará filme! | Chuva de nanquim

  27. Foi realmente um dos melhores animes que já assisti, simplesmente incrível XD

  28. Pingback: Eu Recomendo Especial Parte 1 – Os melhores de 2011: Primavera e Verão | Chuva de nanquim

  29. Pingback: Os melhores animes parte 1| Opinando sobre 2011 « Otomenerd

  30. Pingback: Os Blu-Ray Discs de animações mais vendidos de 2011 | Chuva de nanquim

  31. Katon

    Eu não chorei,mas achei a história fantástica Assistam Grave of Fireflys.Duvido você não chorar

  32. .

    Eu realmente adorei Madoka Magica, mas não me amocionou muito. Eu realmente não sei por que, já que eu sou uma chorona (Grave of Fireflies, que o Katon acabou de citar, me faz chorar MUITO, desde a morte da mãe deles, até o final T_T).
    Apesar de eu concordar que a história é maravilhosa, mt bem amarrada e revolucionaria – dentro de um genero tão cliche como o mahou shoujo – não me emocionou muito, e acho que a única parte que me fez realmente chorar foi o sacrificio da Kyoko.

  33. Pingback: Comentando – Primeiras Impressões: PSYCHO-PASS #01 | ChuNan! – Chuva de Nanquim

  34. Twi!

    Estava re-assistindo Madoka Magica graças a sua redação, e não pude deixar de notar que uma das cenas que me chocou um pouco foi quando o Kyuubey comeu a Grief Seed (a alma de uma ex-mahou shoujo). Só então eu saquei que as Puellas Magis usavam elas mesma como comida e no final o Kyuubey comia todo mundo. Era algo que eu não teria visto se não tivesse assistido pelo menos uma vez antes.

    Outra coisa que também notei, que você havia dito em seu review que tentaram copiar essa cena chocante da morte da Mami (realmente), e eu lembrei esses dias da cena da morte de Akise Aru (Mirai Nikki), quando ele perde a cabeça ao contar a verdade por trás da Yuno ao Yukiteru. Foi realmente chocante, mas não tanto como a Mami. Creio que como o anime já deixava explicito que não era um mar de rosas já era notável isso, mas já o mahou shoujo que parecia ser tudo lindo causou mais impacto.

    Well, só isso. :3

    Só avisando que sou fã da Sayaka Miki, yay! Kyouko e Sayaka forever ç3ç

  35. Pingback: Terceiro filme de Madoka Magica será lançado em Setembro | ChuNan! - Chuva de Nanquim

  36. homulily

    Madona realmente mexeu comigo. Mexeu até demais! Perdi a conta de quantas vezes já vi esse anime. E todas as vezes que revejo, é sempre com a mesma intensidade emocional. É inacreditável, por exemplo, agora lendo seu artigo sobre madoka, me nasceu uma nova vontade de rever esse anime..(sendo que a ultima vez que revi foi domingo passado) Eu não sei ainda, o motivo de tamanha paixão: os personagens, os cenários, a trilha sonora? Confesso que depois de assistir madoka pela primeira vez, não consigo mais assistir nenhum anime…é como se nenhum outro fosse se igualar.

  37. Pingback: Editora NewPop lançará mangá Mahou Shoujo Madoka Magica | ChuNan! - Chuva de Nanquim

  38. Lyw Hunter

    Não sei espressar aqui tudo o que senti acompanhando Homura, Madoka e Cia, é impossivel!! Dih, devo dizer que você foi perfeito nesse review, com toda a certeza de minha alma, Mahou Shoujo Madoka Magika foi (foi não, É!!) um dos melhores animês que já vi!! Impossível não derramar litros de lágrimas (no meu caso… confesso…) nos episódios finais, o que conta a trajetória da Akemi Homura então… indescritível!!

  39. doggaolyver

    la vai eu tentar assistir de novo pra ver se vejo isso tudo. achei confuso e irritante a primeira batalha com a bruxa..alias a bruxa é decepcionante..mas vamos la talvez foi só primeira impressão

  40. doggaolyver

    fodástico esse desenho…quase que não dei atenção..show

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s